Plaza de Mayo (Praça de Maio)

  • playa_de_mayo_1
  • playa_de_mayo_2
  • playa_de_mayo_3
  • playa_de_mayo_4
  • playa_de_mayo_5

Opinião pessoal

Minha opinião sobre a Praça de Maio é que é um lugar para se conhecer de passagem, se você estiver indo para Puerto Madero, visitar a Casa Rosada ou estiver fazendo o passeio da Av. de Mayo vale a pena dar uma passada e tirar algumas fotos, porém não é um lugar para lazer, o lugar é repleto de pessoas, tanto turistas como argentinos indo e vindo do trabalho. A Praça de Maio está carregada de acontecimentos históricos, os mais importantes da Argentina, porém não é indicada para o lazer, se você tiver tempo e estiver por perto é recomendado fazer uma visita.

Histórico da Praça de Maio

A Plaza de Mayo (Praça de Maio) é a mais antiga de Buenos Aires e foi cenário de todos os acontecimentos políticos mais importantes da história Argentina, com exceção da declaração de independência.

Seu nome é em homenagem a Revolução de 25 de Maio de 1810, que ocorreu nela e que deu início a independência argentina, a partir da qual se começo a escolher uma forma de governo própria. É também o lugar onde foi fundada pela segunda vez a cidade de Buenos Aires, em 11 de Junho de 1580 por Juan de Garay, com o nome de Cidade de la Santísima Trinidad e Puerto de Santa María del Buen Ayre. Ao redor dessa praça foi crescendo a primeira aldeia, até que se converteu no centro político do país. Em volta da Praça de Maio se localizam vários edifícios históricos e governamentais: el Cabildo, la Catedral Metropolitana (onde o Papa Francisco rezou a misa por mais de 20 anos), la Casa de Gobierno (também conhecida como Casa Rosada, sede do governo nacional e também onde se encontra a célebre sacada de Perón e Evita), el Palacio del Gobierno, bancos e ministérios da Cidade.

Desde 1890, quando se realizou o primeiro ato político, se converteu em um cenário de grandes manifestações sociais e também o lugar de reunião de Las Madres de Praça de Maio, que procuravam por seus filhos desaparecidos durante a última ditadura militar.

No centro da Praça de Maio se encontra a Pirámide de Mayo, monumento construído em 1811 para celebrar o centenário da Revolução e que foi reformado em 1856 pelo artista e arquiteto Prilidiano Pueyrredón. Entra a Pirâmide de Maio e a Casa Rosada se encontra o monumento a Manuel Belgrano, criador da bandeira nacional.

Curiosidades da Praça de Maio

Antigamente se faziam corridas de toro na Praça de Maio, foi um pouco depois da Revolução de Maio.

Até meados no século XIX, os habitantes da cidade não se acercavam ao terreno baldio vizinha da Catedral por acreditarem que ali vagavam espíritos.

Guia Buenos Aires

Se você deseja informações atualizadas e de primeira mão reunidas de forma prática em um Guia feito exclusivamente para brasileiros talvez você queira dar uma olhada em nosso Guia completo, acesse: Guia de Buenos Aires para Brasileiros

Artigos relacionados...

3 Respostas

  1. 19 de setembro de 2016

    […] Madero apresentaram um projeto que previa a construção do porto nas imediações da Plaza de Mayo, proposta que foi aprovada pelo Congresso da Nação em 1882, as obras começaram em […]

  2. 20 de setembro de 2016

    […] de San Telmo se encontra a Plaza Dorrego, a mais antiga de Buenos Aires depois da histórica Plaza de Mayo. Nos domingos este espaço é cenário da feira de antiguidades ao ar livre mais importante da […]

  3. 30 de dezembro de 2016

    […] mais antiga de Buenos Aires. Em 1580 aqui se estabeleceram os primeiros espanhóis. Ao redor da Praça de Mayo estão concentrados os principais edifícios públicos, bancos, escritórios, museus e as sedes do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *